Postagens

Mostrando postagens de dezembro 21, 2014

POR ONDE PASSAM OS SONHOS

Imagem
Sonhar, talvez essa seja a condição mais relaxante para que possamos aliviar nossas tenções. O stress, as responsabilidades, os tantos problemas que enfrentamos, nos deixam muitas vezes com insônia, e se não quisermos acostumar o nosso organismo com remédios, com certeza podemos improvisar. Alertando que o ideal é procurar especialistas de área médica. Feche os olhos e imagine ser, o que você gostaria de ser ou conseguir. Procure escutar somente o som de seus desejos, no sonho podemos ser tudo que queremos, e com uma grande vantagem,não pagamos nada por isso. Nossos sonhos passam por uma enorme janela, a janela da ilusão. E ao passar, a ilusão se encarrega de nos envolver em emoções. Em ocasiões específicas, os sonhos passam por várias janelas, até nos deixar na dúvida entre o sonho e a realidade. Os sonhos passam pela da carência, da esperança, da desilusão, mas é na janela da ilusão que as emoções encontram o lugar certo para se estabelecer. A ilusão nos permite tudo em segundos

VIDA E MORTE NO SERTÃO

Imagem
Falar do passado, é uma das formas mais fáceis para valorizar o presente. Com a evolução constante, olhamos para o passado, e vemos uma dívida impagável com as classes mais pobres, que iguais a bravos guerreiros resistiram ao tempo, e superaram fome e sede esperando por dias melhores, e tal qual as pedras do deserto, ficaram até o fim e não viram esse dia chegar. Os carrapichos grudados no vestido da dona Ormezinda, e as canelas riscadas pelos espinhos do velame, denunciam a pressa que ela tinha para chegar em casa.  Tinha ido a casa de dona Maria pedir um pouco de feijão, se tivesse inverno, quando colhesse pagava. Chegou em casa, foi assoprar o fogão a lenha, para cozinhar o feijão na tradicional panela de barro. Pegando com muito cuidado para não quebrar, só tinha aquela.  Depois de grande esforço e quase estourando as veias do pescoço de tanto assoprar, em fim o fogo pegou. Uma cuia com milho pubo esperava por ela, agora se debruçaria sobre o moinho e ia moer o milho para faze

LIRAS E IRAS

Imagem
A lira é um dos instrumaentos mais antigos do mundo, tão antigo quanto a ira, a primeira é uma referência da boa música e de momentos inesquecíveis, a segunda já poderia ter dasaparecido e não faria nenhuma falta. A lira instrumento dos deuses mitológicos, inspiradora de poemas e paixões, representa a harmonia, e de certa forma é parceira da felicidade, com suas notas musicais que invadem os corações, imortalizando recordações, marcando momentos com a música. E a música com a sua magia, maltrata, consola, e nesse misto de amor e sofrimento, nunca deixará de ser lembrada e amada. E a ira, presença milenar, e referência destruidora da paz e do amor. Nõ pode deixar de ser lembrada, porque se esquecermos de combater seus efeitos, e se ignorarmos a sua existência, padeceremos com efeito de sua ação, promovendo a discórdia, destribuindo boatos, criando conflitos, e fazendo com que os Romeus e Julietas sejam apenas cenas de cinema. A lira dos poetas e poetizas, das eternas canções, sere

NO MUNDO DA LEITURA

Imagem
Aprender a ler, a gente cresce ouvindo esse aviso, ingressamos no colégio e começamos o desafio para aprender a ler. Sendo que para muitas pessoas, ler é cansativo. Mas a leitura é a maior fonte de conhecimento, quer quiser se destacar terá que ler muito, só assim vai adquirir conhecimentos.   O mundo da leitura é encantador, quantas palavras ou frases já transformaram de pessoas, a magia que tem as letras é algo impressionante. Precisamos desenvolver o hábito de ler, já que existem poucas bibliotecas públicas, e pouca divulgação, quanto a importância da leitura, as grandes editoras e livrarias deveriam firmar convênios, no sentido de promoverem o mundo da leitura.   Seria muito bem vindo programas de doações de livros, espaços culturais, convenções, tudo que tivesse como objetivo atrair pessoas e divulgar a leitura. Essa prática de ler, precisa ser implantada no início, em que as crianças assimilam com mais facilidade. Já que vivemos em uma ascensão ao mundo virtual, seria inter

BRINCANDO COM FOGO

Imagem
    Um dos quatro elementos da natureza, e talvez o mais elementar, o fogo. Respeitado e temido pelas suas inúmeras características, o fogo se impõe pela sua predominância de poder incomparável. Quando falamos que alguém está brincando com fogo, é exatamente alertando o perigo iminente para essa pessoa, brincar com fogo, é desafiar o impossível, e ignorar as consequências futuras.     Essa fonte de calor em sua forma natural, ou representada de forma especial circulante em todos nós. Começamos pelo fogo da vida, essa energia que se multiplica em nós, e que tanto precisamos para vivermos das mais simples, as mais perigosas emoções, entre elas destacando-se as paixões e atrações com suas chamas ardentes e destruidoras.     O amor tem fogo brando, mas o fogo das atrações queimam de forma descontrolada e devastadora, parece até que cria uma cortina de fumaça que nos impede de ver, e diminui nosso raciocínio, fazendo com que a nossa sensibilidade fique comprometida.     Esse tipo de f

VIDROS E CRISTAIS

Imagem
Aparências e transparências, na verdade as vezes estão em um grau de aproximação tão elevado, que dificulta distinguir o original, tal qual o vidro e o cristal que se aproximam em aparências e se distanciam em valores. O perigo está sempre presente em ser e parecer, existe uma predominância para escolhermos o que é mais atraente, no entanto a escolha errada nos faz perder algo muito precioso, o tempo, e ele por ser tão especial, nos mostra que o mesmo foi apenas um simples detalhe. E essa diferença entre o real e o imaginário nos fez caminhar em sentido oposto, e quando chegamos a essa conclusão, é como se nós tivéssemos perdido metade de nós. Em nossas vidas, não que seja normal, mas é algo real, somos vidros por muito tempo, e quando conseguimos nos transformar em cristais, terenos uma grande dificuldade para sermos vistos de forma original, porque costumes e rotinas bloqueiam a visão de identificar uma evolução. Em uma noite sem luar,olhamos para o firmamento e admiramos toda b

CADEIRA DE BALANÇAR

Imagem
A casa está vazia, ao entrar sinto o frio do vazio, procuro ignorar, mas como? Em seguida escuto da casa vizinha, sons de conversas, músicas, e risos. Meus pensamentos voltam ao tempo, tento disfarçar e começo a sorrir. Olho em volta, e vejo no canto da sala uma cadeira de balançar, olho fixamente para ela, e em um momento de estranha loucura, dou boa noite. A cadeira começa a balançar em movimentos lentos, parecia que alguém havia se retirado. Não senti nenhuma ação do vento, porque ela começou a balançar? Falei novamente, boa noite, e senti meu corpo tremer. Uma voz respondeu: Estava esperando alguém. Demorei alguns segundos e perguntei, esperando quem? Silencio total, e uma voz respondeu, sente-se vamos conversar. sente-se, e seja mais um a reclamar ou murmurar suas queixas, que talvez igual a tantas outras pessoas, que não entendem ou não aceitam isso ou aquilo, como se tivesse isenção por tudo, e disse: Essa cadeira de balançar, parece um confessionário ou o poço dos dese
Imagem
O clarão da lua cheia beija as marés, e o frio da lua mistura-se ao frio  da brisa, que lentamente invade a praia. As espumas trazidas pelas ondas, de mansinho tocam meu corpo, e me deixa sensível. A lembrança de você, me deixa de certa forma sufocado, o cheiro da brisa me recorda p seu cabelo molhado, o barulho de pequenas ondas, parece sua voz falando baixinho ao meu ouvido, não consigo mais disfarçar o quanto estou perdido, a sua profecia se cumpriu, e aqui estou, sozinho, mergulhado em lembranças e saudades, e você aonde estará agora, essa pergunta sem resposta me deixa triste. Distante vejo um farol com uma lanterna gigante, girando sem parar, parece até que também procura alguém, e eu penso, sorte a dele, sozinho e nunca vai sentir saudade, e segundos depois imagino que ele também é infeliz, sofrendo com os açoites do vento, o frio das noites e a areia das dunas que batem sem parar. Um casal de gaivotas param e ficam olhando para mim, como se comentassem: Ele está perdido.

DEUS ESCUTA TODOS

Imagem
Continue pedindo, Deus escuta todos e não vai recusar seu pedido, mas ele com sua eterna bondade, não vai lhe atender naquilo que não seja o melhor para você. Não desista e nunca perca sua fé, porque ele acredita e está pronto a cuidar de você. Acreditar esse é o grande segredo, porque até os que não acreditam nele, acreditam em alguma coisa, ninguém vive sem acreditar em nada. Peça que receberás, das múltiplas formas em que Deus se apresenta, não vai deixar nenhum ser sem sua divina proteção. Deus escuta seus passos, as batidas de seu coração, seu pensamento, e acredite, Deus é bom o tempo todo, as nossas dores, por mais dolorosas que sejam, ele tem a cura para todas elas. Se pregamos a paz e a bondade, esses sentimentos precisam ser da mais pura verdade, que tal mostrar que podemos evoluir, e pedir o bem até para os nossos inimigos, para que prova de amor maior, de que pedir o bem para quem nos faz o mal, não precisa pedir em voz alta, peça baixinho, em pensamento, mas com um sen

HOJE E AMANHÃ, NEM SEMPRE

Imagem
    Se fosse hoje amanhã e sempre, seria um desastre, porque em qualquer situação benéfica ou não, a certeza da permanência tiraria nossa motivação. Precisamos sim, de situações favoráveis e adversas para dar continuidade ao nosso processo de desenvolvimento.     A sabedoria de valorizar o hoje, cria perspectivas de que o amanhã seja melhor, no caso de hoje e amanhã, nem sempre, entramos no contexto de que não há bem que seja para sempre, nem mal que nunca se acabe, e isso nos traz a certeza de que, nem a felicidade nem o infortúnio sarão permanentes em nossas vidas.     A opção de dar a vida motivos para que ela nos abrace, é um dos principais fundamentos para a nossa felicidade, e ela não tem em lojas de departamentos. Ainda bem que existe o nada é para sempre, isso ou aquilo, ruim ou bom, também acaba. O processo de renovação tem como base o hoje, o erro da acomodação, é diretamente responsável para antecipar o fim de um bom momento, exatamente porque pensamos que temos o contr