Decisões Inteligentes

 


Decisões inteligentes exige sabedoria para fazer um gerenciamento de lógica e emoção, os dois devem ficar em potes separados e em linhas paralelas, se misturar, as consequências futuras são drásticas. Um dos pilares que poderá resultar em uma decisão de sucesso, é a ponderação.

Decisões sempre são desafiadoras, a maioria delas envolve interesses e valores de âmbito moral ou financeiro, em outras situações também se fazem presente questões pessoais, e essas em si, são ainda mais delicadas porque grande parte esquece a razão e defende apenas o que satisfaz o próprio ego, esquecendo de fazer uma análise lógico e consciente.

É importante destacar o fundamento antológico de causa e consequência, se as decisões não tiverem caráter de inteligência, é só uma questão de tempo e o descontentamento surge com a força de um furacão. Decisões inteligentes precisam de cautela e distanciamento de emoções e interesses, colocando em pauta as possibilidades do antes e depois; e mesmo quando decido, rever cuidadosamente o teor e a importância do assunto.

Sabemos da dificuldade em administrar o emocional, em muitos casos o que defendemos pensando ou afirmando ser o correto, não passa de uma venda em nossos olhos, e sem enxergar as razões de forma clara, contribuímos para inevitáveis desgastes, pena que na maioria dos casos a situação é irreversível.

Pense e repense antes de decidir, adie se possível, seja um futurólogo(a), somos quase todos visionários, faça uso desse dom. Na emoção não decida simplesmente nada, estará apenas assinando um recibo prévio de arrependimento e frustação, faça uso da sensatez e tome decisões inteligentes.

 

“O conhecimento é um farol na escuridão”

 

Antônio Lopes Bezerra

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Um Dia, em Qualquer Lugar

Saúde Global